Master Of Simplicity

Como viver intencionalmente?

No primeiro artigo desta semana sobre a reflexão do “eu”, coloquei 5 questões com o intuito de estimular as pessoas a procurarem o seu propósito de vida. Uma amiga escreveu-me “eu respondi às tuas questões e até já tenho ideia sobre o que quero e preciso… mas estou tendo dificuldade em correr atrás disso todos os dias…

Existe uma relação muito próxima entre os objetos que você tem em casa e o seu estilo de vida. O minimalismo não se restringe apenas às coisas físicas e a máxima “menos é mais” aplica-se de um modo influenciado nas suas atividades, compromissos, hábitos e decisões.

Quando eu decidi ter mais tempo para investir nos meus objetivos, foi unânime a decisão em casa de não precisar de televisão. O tempo e o prazer que teríamos nessa atividade, não conduzia resultados para o que queríamos a longo prazo. O mesmo com a minha opção de ter uma vida mais saudável, que me levou a rejeitar o microondas. Escolhi fazer mais exercício aproveitando as áreas livres da casa e fazendo caminhada. E madrugamos a rotina matinal para aumentar a nossa produtividade.

Estes são apenas alguns exemplos de uma vida intencional. O que temos e o que fazemos ganha prioridade através da nossa determinação e consciência. Neste caso:

O minimalismo permite uma grande redução de distrações na sua vida, permitindo espaço e tempo para aquilo que realmente deseja.

Joshua Becker refere que “uma vida ocupada é uma vida sem reflexão” e que “trocamos frequentemente propósitos de longo prazo por prazeres de curto prazo”. Se já identificaste o que queres ou gostarias, o que está atrasando essa conquista? O que possuis em casa que te está distraindo de viver intencionalmente? A repetição de “erros” quotidianos, mesmo que pequeninos, abrem espaço para hábitos que não trazem satisfação completa nem conquistas conscientes na nossa vida.

Desafio

  1. Faz uma análise atenta aos teus objetos e remove o que não conduz ao teu propósito de vida: o que te distrai, retira tempo ou te afasta daquilo que queres. Repete este exercício com regularidade, pois as nossas circunstâncias vão mudando consoante o momento da nossa vida.
  2. Aplica o propósito de vida intencional em outras áreas da tua vida: emprego, relações, compromissos, etc.

One Reponse

  1. Adorei, Fátima. Estou na transição e tenho o problema de enrolar um pouco com as coisas, visto que meu namorado mora comigo e ele é muito desorganizado. Parece que toda a vontade que eu tenho pra mudar vai embora porque não tenho ajuda. É bobo, né? Se eu quero uma vida melhor e com mais significado, próxima do que eu acredito, não há porque esperar pelos outros.
    Farei o exercício hoje e continuamente. Espero que, desta vez, os resultados positivos apareçam em peso. 🙂
    Beijos,
    Bru

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

EnglishPortuguese